"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14.6

Coluna: FALANDO A ALMA
Nome: ROGÉRIO B. BERNARDES
E-mail: oirerog@gmail.com
Igreja: CASA DE ORAÇÃO EM JARDIM MARILÂNDIA
Memorando:

Rogério Batista Bernardes, casado com Marilene Rodrigues Bernardes, pai de Miguel e Marilia, nascido em Ecoporanga, em 1969.

Graduado pela Universidade Federal do Espirito Santo; Formado e Especializado em Psicanálise Clínica Pela UNIG e ABPC; Especializado em Gestão Pública Municipal, pelo IFES.

Quantidades de pessoas que visualizaram este texto295 Quantidade de pessoas que curtiram este texto Quantidade de pessoas que não gostaram deste texto

05/12/2015 13:25:21

O QUE VOCÊ ESPERA DE SEU AMADO

Ser amado é um dos maiores desejos dos seres humanos. Há alguns que negam essa afirmação, e dizem não se importar com os sentimentos dos outros. Acredito que esses dizem para eles mesmos acreditarem. Negando, tentam esconder uma enorme carência afetiva. O desejo de ser amado, não é exclusivo de alguns, mas inerente à raça humana, são fatores hereditários. Para recalcá-los, teremos que agir de forma rude, tornando-nos anti-sociais.    

Quando os humanos se enamoram, criam várias expectativas, quase sempre esperam que o outro (o namorado): O entenda, o faça feliz, seja companheiro, seja amigo, o ame, aceite as suas idéias, concorde com os seus pensamentos, seja carinhoso, seja educado, seja fiel, declare amá-lo...

Uma grande maioria ainda deseja que o outro o complete. É comum ouvirmos:

- Encontrei minha alma gêmea;

- Encontrei minha cara metade.

Até em cerimônias de casamentos ouvimos cantar “Almas gêmeas que se encontram lado a lado nesse altar [...]”

Percebam que toda essa projeção é do sujeito, ou seja, pertence ao “EU”, está centrada na própria pessoa. EU quero “ISSO” do outro. O desejo é MEU. O outro SUJEITO dessa relação: (o cônjuge, ou  o  amigo, ou o irmão), procura as mesmas coisas.

Assim, os relacionamentos humanos são caracterizados por duas pessoas infelizes, esperando no outro a plenitude, a felicidade. O resultado será: frustração, decepção, amargura, doenças, separação.

I CORINTIOS 13 descreve o que realmente deveríamos esperar e praticar no ato de amar e ser amado pelo outro. O versículo 07 sintetiza o que deveria ser o ápice do relacionamento:

 “o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.

Mas como posso EU amar?

Como posso dedicar meu amor? Já sofri demais!

O SEU CONJUGE, AMIGO, OU IRMÃO pensa a mesma coisa.

Quer ser feliz?

Ame!

Ame:

1º - Ame-te, procura te conhecer, perdoa-te a ti, livra-te do sentimento de culpa. Reconheça suas falhas;

2º - Ouça o outro. Não com a sua escuta. Ouça-o sem julgá-lo. Afinal, assim como tu, ele também tem suas queixas;

3º - Não tente mudar o pensamento do outro. Só ele pode fazer isso. O próprio Deus deixou-nos livres para avaliarmos;

4º - Perdoe! Acima de tudo perdoe!

Quando se entregar de corpo, alma e espírito ao seu cônjuge. Estarás pronto para recebê-lo com a mesma intensidade.

Quando amares sem expectativas, será mais fácil para tu e para o outro.

Quando olhares para os homens, olhe com o olhar de Cristo, verás no outro, parte do seu próprio corpo.

Assim, ame e perdoe sempre!    

Rogério da Marilene

 

Casa de Oração em Jardim Marilândia - Vila velha/ES
by, Fabiano de Azeredo