"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14.6

Coluna: FALANDO A ALMA
Nome: ROGÉRIO B. BERNARDES
E-mail: oirerog@gmail.com
Igreja: CASA DE ORAÇÃO EM JARDIM MARILÂNDIA
Memorando:

Rogério Batista Bernardes, casado com Marilene Rodrigues Bernardes, pai de Miguel e Marilia, nascido em Ecoporanga, em 1969.

Graduado pela Universidade Federal do Espirito Santo; Formado e Especializado em Psicanálise Clínica Pela UNIG e ABPC; Especializado em Gestão Pública Municipal, pelo IFES.

Quantidades de pessoas que visualizaram este texto Quantidade de pessoas que curtiram este texto Quantidade de pessoas que não gostaram deste texto
41

05/12/2015 13:25:21

O QUE VOCÊ ESPERA DE SEU AMADO

Ser amado é um dos maiores desejos dos seres humanos. Há alguns que negam essa afirmação, e dizem não se importar com os sentimentos dos outros. Acredito que esses dizem para eles mesmos acreditarem. Negando, tentam esconder uma enorme carência afetiva. O desejo de ser amado, não é exclusivo de alguns, mas inerente à raça humana, são fatores hereditários. Para recalcá-los, teremos que agir de forma rude, tornando-nos anti-sociais.    

Quando os humanos se enamoram, criam várias expectativas, quase sempre esperam que o outro (o namorado): O entenda, o faça feliz, seja companheiro, seja amigo, o ame, aceite as suas idéias, concorde com os seus pensamentos, seja carinhoso, seja educado, seja fiel, declare amá-lo...

Uma grande maioria ainda deseja que o outro o complete. É comum ouvirmos:

- Encontrei minha alma gêmea;

- Encontrei minha cara metade.

Até em cerimônias de casamentos ouvimos cantar “Almas gêmeas que se encontram lado a lado nesse altar [...]”

Percebam que toda essa projeção é do sujeito, ou seja, pertence ao “EU”, está centrada na própria pessoa. EU quero “ISSO” do outro. O desejo é MEU. O outro SUJEITO dessa relação: (o cônjuge, ou  o  amigo, ou o irmão), procura as mesmas coisas.

Assim, os relacionamentos humanos são caracterizados por duas pessoas infelizes, esperando no outro a plenitude, a felicidade. O resultado será: frustração, decepção, amargura, doenças, separação.

I CORINTIOS 13 descreve o que realmente deveríamos esperar e praticar no ato de amar e ser amado pelo outro. O versículo 07 sintetiza o que deveria ser o ápice do relacionamento:

 “o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”.

Mas como posso EU amar?

Como posso dedicar meu amor? Já sofri demais!

O SEU CONJUGE, AMIGO, OU IRMÃO pensa a mesma coisa.

Quer ser feliz?

Ame!

Ame:

1º - Ame-te, procura te conhecer, perdoa-te a ti, livra-te do sentimento de culpa. Reconheça suas falhas;

2º - Ouça o outro. Não com a sua escuta. Ouça-o sem julgá-lo. Afinal, assim como tu, ele também tem suas queixas;

3º - Não tente mudar o pensamento do outro. Só ele pode fazer isso. O próprio Deus deixou-nos livres para avaliarmos;

4º - Perdoe! Acima de tudo perdoe!

Quando se entregar de corpo, alma e espírito ao seu cônjuge. Estarás pronto para recebê-lo com a mesma intensidade.

Quando amares sem expectativas, será mais fácil para tu e para o outro.

Quando olhares para os homens, olhe com o olhar de Cristo, verás no outro, parte do seu próprio corpo.

Assim, ame e perdoe sempre!    

Rogério da Marilene

 

Casa de Oração em Jardim Marilândia - Vila velha/ES
by, Fabiano de Azeredo