"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14.6

Coluna: FALANDO A ALMA
Nome: ROGÉRIO B. BERNARDES
E-mail: oirerog@gmail.com
Igreja: CASA DE ORAÇÃO EM JARDIM MARILÂNDIA
Memorando:

Rogério Batista Bernardes, casado com Marilene Rodrigues Bernardes, pai de Miguel e Marilia, nascido em Ecoporanga, em 1969.

Graduado pela Universidade Federal do Espirito Santo; Formado e Especializado em Psicanálise Clínica Pela UNIG e ABPC; Especializado em Gestão Pública Municipal, pelo IFES.

Quantidades de pessoas que visualizaram este texto395 Quantidade de pessoas que curtiram este texto Quantidade de pessoas que não gostaram deste texto

14/09/2016 07:48:13

ENGODOS

2º Pedro 2.

Pedro, instruído pelo Espirito Santo, deixou-nos em sua 2ª epístola muitas instruções, dos três capítulos que compõe a 2ª carta, dedicou um inteiro ao engodo, revelando o “modus operandi” dos falsos doutores e as consequências que trazem sobre si e seus seguidores.

O texto profético prediz acontecimentos dos últimos dias, mas apresenta aos leitores fatos ocorridos na história do povo hebreu, registrados ou não nas escrituras da época, que lhes proporcionam entender que a doutrina do engano já permeava o universo espiritual até mesmo antes da conquista da terra de Canaã pelos descendentes de Abraão.

Vejamos algumas características dos enganadores, conforme Pedro: Falsos doutores que introduzem encobertamente heresias de perdição; negão o Senhor; blasfemam do caminho da verdade; avaros, fazem negócio dos seus seguidores com palavras fingidas; desprezam as dominações; são atrevidos, obstinados, não receiam blasfemar das dignidades;  são como animais irracionais, seguem a natureza, blasfemam do que não entendem; recebem galardão da injustiça, tem prazer nos deleites cotidianos e nos enganos; tem olhos cheios de adultérios, “engodam as almas inconstantes”, são filhos da maldição; seguidores de Balaão, amam o prêmio da injustiça; são fontes sem água, nuvens levadas pelo vento; “engodam” com palavras, com concupiscência da carne os que estavam se afastando do erro; prometem liberdade, mas são eles próprios escravos da corrupção.   

Os dicionários da língua portuguesa dão a palavra “engodo”, o sentido de “isca”, armadilha, Pedro afirma que esses homens “engodam as almas”, ou seja: “armam ciladas”, “jogam iscas”, apresentam porções apetitosas que fisgam os que experimentam.

Ao compará-los a Balaão e o prêmio da injustiça, deixa-nos exemplo que Balão não pode amaldiçoar o povo como Balaque pagará para que o amaldiçoasse, mas ensinou a Balaque como levar o povo de Israel a pecar, e assim despertar a ira de Deus sobre o Povo de Israel, usando mulheres, festas, e adoração a deuses como iscas.

Fique atento, não se deixe enganar depois de ter escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo.

 

Rogério B. Bernardes

Rogério da Marilene

COMENTÁRIOS (1)

DATA:
27/09/2016 18:53:36

NOME:
Sylvio Ximenes

COMENTÁRIO:
Muito oportuno meu caro irmão e amigo. Isto é uma realidade dos últimos dias síndrome dos sinais da volta de Cristo. Nisto vemos que a Palavra profética se cumpre com fidelidade. Um abraço! Seu irmão e conservo: S. Ximenes.



MAIS PUBLICAÇÕES DESTE COLUNISTA

.:: DEIXE SEU COMENTÁRIO ::.

Digite no campo abaixo o que você vê na imagem

 

Casa de Oração em Jardim Marilândia - Vila velha/ES
by, Fabiano de Azeredo