"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14.6

NOTÍCIAS GOSPEL

Quantidades de pessoas que visualizaram este texto
316
Quantidade de pessoas que curtiram este texto
Quantidade de pessoas que não gostaram deste texto

Governo Temer revisa voto na ONU e fica ao lado de Israel

Itamaraty emite nota condenando ataques de terroristas em Tel Aviv

 

por Jarbas Aragão

A  governo interino de Michel Temer não está mostrando mudanças de postura apenas no Brasil. O Itamaraty, agora comandado por José Serra, decidiu mudar o voto brasileiro na 199ª Sessão da Unesco, realizada em abril.

Na ocasião, foi debatido os direitos pelo patrimônio culturalnos territórios conquistados por Israel na Guerra dos Seis Dias. O texto, que era abertamente pró-palestinos, foi aprovado por 33 votos a favor (incluindo o do Brasil). Houve ainda dezessete abstenções e duas ausências. Os votos contrários agora são sete. A França também voltou atrás neste voto.

Embora seja insuficiente para mudar a decisão do órgão das Nações Unidas que cuida da cultura, a postura mostra uma ruptura com a relação Brasil-Israel tão fragilizada durante os governos petistas.

A nova postura do Itamaraty fica clara na nota oficial: “O fato de que a decisão não faça referência expressa aos vínculos históricos do povo judeu com Jerusalém, particularmente o Muro Ocidental, santuário mais sagrado do judaísmo, é um erro, que torna o texto parcial e desequilibrado”.

O governo brasileiro deixou clara sua posição mais amigável em relação a Israel na nota emitida ontem (8).

“O governo brasileiro condena o covarde ataque terrorista que deixou ao menos quatro mortos hoje em Tel Aviv. Ao transmitir seus pêsames aos familiares dos mortos e sua solidariedade com o povo e o governo de Israel, o Brasil reitera seu firme repúdio a todas as formas de terrorismo, qualquer que seja sua motivação”, diz o documento.

Ruptura nos governos petistas

Embora dê sinais de reaproximação, o governo brasileiro ainda não desfez o imbróglio diplomático de Dilma Rousseff, que deixou Israel sem embaixador em Brasília desde o início do ano. 

O distanciamento das relação começou durante o governo Lula. Em 2010, foram enviados 10 milhões de dólares do erário público para o grupo político Hamas, que governa Gaza e é considerado uma organização terrorista. Foi justamente o Hamas quem assumiu a autoria do atentado desta semana em Tel Aviv.

Data: 11/06/2016 16:31:24
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/temer-governo-brasil-alianca-israel/

Nenhum comentário!
Seja o primeiro a comentar

.:: COMENTÁRIOS ::.

.:: DEIXE SEU COMENTÁRIO ::.

Digite no campo abaixo o que você vê na imagem
Digite o texto da imagem no campo abaixo


Casa de Oração em Jardim Marilândia - Vila velha/ES
by, Fabiano de Azeredo